o medo

o olhar foi o primeiro a tocar o corpo. depois as mãos pararam nesta cidade, perderam-se naquele jardim de cabelos e alpendres. adquiriram suavidade nas planícies, subiram montanhas, falaram. as mãos falaram. demoraram-se esquecidas, suspensas, sobre o ventre. 

Al Berto