A fotografia repete e amplifica a carência sentida no desejo de agarrar, de parar o instante presente.